11 97194-4184 [email protected]

A guardadora: é aquele(a) que guarda tudo e sempre diz: “Isto pode servir para alguma coisa!”  Desde sacolas de supermercado até recortes de jornais, embalagens vazias e assim vai….Para ela, tudo pode ter uma utilidade, e na verdade o motivo deste hábito vem de razões de insegurança, pois acham que não haverá recursos caso precise daquele objeto. E como resolver isso? O importante é saber que sempre haverá recursos e que existem lugares específicos para a aquisição destes itens, como: Sebos, brechós, etc.

A proteladora: Tudo sempre fica para depois.  Itens que precisam ser consertados, guardar contas, roupas, organizar correspondências, guardar roupas, tudo fica para um futuro próximo, que nem ela sabe quando será. Mais qual seria o remédio para esse tipo de “bagunceira”? Defina um prazo-limite. Cobre ação. Explique que amanhã não será diferente de hoje, ou de ontem, ou seja, o difícil é começar.

A rebelde: Se nega a todo custo arrumar sua própria bagunça. Briga com ela, como se fosse uma criança de 05 anos que se nega a recolher os brinquedos . A rebelde  precisa superar a atitude infantil e agir como adulta. A saída é que  tenha conscientização de que é ela própria que controla sua decisão,  ninguém a está obrigando.

A perfeccionista: Leva tempo para arrumar porque quer fazer tudo perfeitamente. Não tolera o mais ou menos, a cadeira está abarrotada de roupas mais ela espera que seja no dia em que  tiver comprado o lustra moveis para passar nas gavetas antes de guardar as roupas. E como resolver? A perfeccionista deve saber que é necessário fazer 80% do trabalho e os 20% que ela considera o essencial, ou seja, a compra do produto para limpar a s gavetas pode ficar para depois.

A sentimental: Uma miscelânea de coisas e de lembranças entulham o ambiente da sentimentalista, porém há tantos itens que acabam se perdendo dentro da bagunça. A seleção do que guardar de lembrança deve ser adotada com muito bom senso, elegendo os melhores trabalhos, fotos e assim criar lugares específicos para isso, como: albuns de fotos, um arquivo de trabalhos bons, uma ” caixinha ” de lembranças e nada mais.

                                                           papeis

texto adaptado: fonte: Acabe com a bagunça.  Cynthia Townley Ewer